Franklin Cascaes foi um grande pesquisador, professor e escritor que se dedicou a registrar a cultura açoriana em Florianópolis. Isso sem contar as outras diversas atividades realizadas por ele. Seu empenho em percorrer os cantinhos da capital catarinense rendeu um riquíssimo material com histórias, rezas e tradições espalhadas por Floripa. Ou seja, MUITO material sobre o lado fantástico da cidade.  

Um dos pontos mais interessantes do trabalho de registro de Franklin Cascaes são suas ilustrações. Criaturas quase abstratas, com as mais diversas formas para retratar as lendas e aparições.

O Boitatá de Franklin Cascaes

O Fadólico, de Maurício Paiva, é um quadrinho de 2017. Ele apresenta um pouco do impressionante trabalho de Franklin Cascaes. Assim, conhecemos Francolino e seu trabalho de pesquisa e preservação da cultura manezinha e toda sua mística.

O quadrinho viaja por alguns pontos da Ilha e aborda um lado da cultura local bem interessante. Maurício Paiva retrata as criaturas de Florianópolis de uma forma deliciosamente mágica. Um lado fantástico bem rico e original. As bruxas ganham elementos além dos que normalmente conhecemos, com elementos mais naturais, mais característicos de Floripa.

O Fadólico é uma deliciosa homenagem aos personagens clássicos que formaram a Florianópolis que conhecemos. Personagens reais e recorrentes da comunidade, como o pescador, a benzedeira e a rendeira. Uma forma interessante de aproximar o leitor ainda mais dos contos de lobisomens e bruxas que se escondem pelos cantinhos da Ilha de Santa Catarina.

Sobre Franklin Cascaes

Você pode conhecer mais sobre o trabalho de Franklin Cascaes no o Museu de Arqueologia e Etnologia (MArquE), no Museu da UFSC. Do mesmo modo, também é possível visitar de forma virtual, clicando aqui.

Já seguiu o Guia Etuíno de Entretenimento no Instagram? Então é só clicar aqui ou procurar @guia_etuino! Com isso você tem um contato ainda mais próximo com quem escreve por aqui.