God of War: Ragnarok tá aí e algumas novas imagens de personagens foram reveladas nos últimos dias. E claro, como sempre, o nerd médio estranhou bastante a ausência de loiros gostosos interpretando seus personagens preferidos. A reclamação da vez foi com o Thor, que foi mostrado com menos músculos e mais barriga. Mais próximo do deus que ele é e ao mesmo tempo mais próximo da gente.

Aparentemente grande parte dos fãs esqueceu que Thor é uma figura bem grande da mitologia nórdica, muito antes de se tornar um herói da Marvel. Aliás, importante dizer que o Thor Gordo (Thor Bro), de Vingadores: Ultimato, foi o mais perto que a Marvel já chegou de acertar no visual do Thor original. 

O melhor Thor que a Marvel já fez

Convenhamos, é muito mais fácil imaginar um Deus do Trovão mais robusto e com menos definição. God of War: Ragnarok está com seu lançamento programado para 2022, pela Santa Monica Studios. Inclusive, você pode ver mais imagens dos outros personagens do jogo aqui. 

O problema é mais grave do que parece

E assim, importante dizer também: É bem óbvio o que rola quando um personagem é rejeitado desse jeito e o problema é bem mais embaixo. Um exemplo é a personagem de Angrboda, também de God of War: Ragnarok. Negra, a personagem tem sido alvo de vários comentários racistas bem ruins. Ao mesmo tempo que reclamam que “não existem negros na mitologia nórdica”, também reclamam de um Thor mais fiel a mitologia nórdica. No fim tudo se resume ao nerd usando o argumento do “não é fiel ao que eu gosto” para justificar racismo ou ódio a qualquer tipo de quebra de padrão. Nada novo por aqui, infelizmente.

Já seguiu o Guia Etuíno de Entretenimento no Instagram? Então é só clicar aqui ou procurar @guia_etuino! Com isso você tem um contato ainda mais próximo com quem escreve por aqui.