A Marvel foi um dos elementos mais emblemáticos do cinema nos últimos 10 anos. Seus filmes divertidos, e muitas vezes despretensiosos, construíram uma série onde cada capítulo puxava algo para o outro. E assim nasceu um dos maiores universos já criados no cinema. Qualquer coisa pode ser dita sobre a qualidade dos filmes individualmente, mas a grandeza do universo cinematográfico da Marvel é inegável. É gigante.

A expectativa gerada em torno de Vingadores: Ultimato foi tão grande que o evento em torno da exibição se tornou maior que o próprio filme em si, o que não diminui a qualidade do longa. A comoção do público com os acontecimentos e o destino dos personagens extrapolam qualquer “problema” de profundidade de roteiro ou outra coisa que os críticos mais exigentes possam reclamar. O “padrão Marvel” de cinema leve e de bom entretenimento está presente em cada segundo do filme. Ultimato foi exatamente o que ele precisava ser. E foi perfeito. Vingadores: Ultimato pode facilmente ser considerado o maior filme de super-heróis de todos os tempos. Tanto por qualidade quanto por importância.

Pelas questões técnicas, Vingadores: Ultimato pode não ser uma obra de arte por conta do roteiro ou sua trama. Mas mesmo assim ele é um dos maiores eventos da história do cinema, pelo tamanho do MCU, por sua importância e pela comoção dos fãs.

O filme foi tão grande que o seu peso foi sentido dias antes da primeira exibição. A dificuldade para conseguir um ingresso para a pré-estreia já era um sinal e o caos dos cinemas lotados no primeiro dia só confirmaram o que todo mundo já esperava. Famílias, amigos, conhecidos e desconhecidos se juntaram para falar sobre algo em comum: O carinho pelos super-heróis  apresentados nos últimos 10 anos. Vingadores: Ultimato foi o maior presente que essas pessoas poderiam receber.

A trama do filme é uma grande homenagem aos outros capítulos da saga e os acontecimentos e aparições são como um abraço de amigo nos fãs que acompanharam essa história desde o primeiro do Homem de Ferro (2008). A fórmula Marvel está ali, exatamente como todo mundo esperava, mas com o acréscimo de alguns elementos leves de pós-apocalipse e muito drama. O filme carrega um peso emocional muito forte em todos os momentos, inclusive em suas cenas de luta GIGANTES e dignas de um episódio pegado de Dragon Ball Z.

O grupo de heróis sobreviventes se fortalece de uma forma impressionante apesar dos desfalques. Alguns dos personagens mais poderosos dos últimos filmes são mostrados de um jeito completamente diferente por conta do abalo com a derrota em Guerra Infinita. São vários grandes personagens, interpretados por grandes estrelas, e mesmo assim o filme dá conta de apresentar muito bem uma história e seus diversos arcos.

Os heróis de Vingadores: Ultimato são enormes, com atitudes ainda maiores. Cada um com seu destino e sua redenção, seja ela como for. Por mais que o filme possa deixar alguns novos caminhos esclarecidos, foi um final. Um fechamento de um dos maiores eventos cinematográficos do cinema, não tanto pela qualidade dos filmes, mas pelo que cada um representa perante o todo.  Um evento daqueles que vamos contar para os netos que fizemos parte.