Hoje surgiu no Twitter o anúncio de uma grande volta ao cinema no Brasil. Isso mesmo, durante a maior pandemia do século, com mais de mil mortos por dia no país. Dia 18 de agosto, 108.500 mortes até agora por causa do coronavírus, que está num ponto altíssimo de contágio. E querem que você entre numa sala de cinema para assistir Harry Potter e De Volta para o Futuro, aqueles mesmo que você consegue ver em casa, de forma bem acessível e com a mesma qualidade.

A polêmica começou quando um dos grandes nomes do cenário “nerd” brasileiro anunciou a chegada do Festival De Volta para o Cinema. O que é curioso, visto que há alguns meses o mesmo nome tuitou “#fiqueemcasa independente de suas crenças, partido ou da porra do seu time de futebol”, falando sobre a importância do isolamento social. Ou seja… Que?

O festival reúne diversos filmes como Caça-Fantasmas, De Volta para o Futuro e Harry Potter em cinemas selecionados. Todos já exibidos há muitos anos e disponíveis em diversas plataformas de streaming com um valor bem ok.

Falando em Streaming, em breve o Disney+ já vai estar disponível no Brasil. Ele chega por aqui em novembro. Com isso, temos Netflix, Amazon Prime, HBO Max e agora a Disney + (sem falar dos diversos serviços nacionais). Sair de casa agora pra quê?

Lógico que as redes de cinemas estão sendo muito afetadas pela falta de público, mas isso justifica criar uma narrativa para tirar as pessoas de casa, para ficar em exposição ao vírus? Não existem outras formas de tentar movimentar o cenário? A própria Disney está lançando um de seus grandes filmes do ano, Mulan, diretamente para Streaming. Sim, o prejuízo é gigante. Mas ele se recupera. Vidas perdidas não voltam.

Existem outras alternativas mais seguras

Voltar com o cinema agora tem o mesmo objetivo da volta do futebol. Fazer você pensar que está tudo bem para voltar para a rua. Para comprar. É tudo uma forma de fingir que já podemos voltar a passear no shopping sem culpa.

Poderíamos estar falando sobre as opções de cinema “drive-in” que surgiram em alguns lugares do Brasil. Poderíamos estar falando em opções de streaming promovidas pelas grandes empresas de cinema também. Mas estamos falando sobre arriscar a própria vida para assistir um filme de 20 anos atrás, com o risco de levar um vírus mortal para casa e infectar toda a família.

Amigos, o cinema é uma das minhas grandes saudades de 2020, acreditem. Mas é uma saudade que não é nada comparada a saudade que quero evitar sentir dos meus pais. Tem certeza que já é o momento de voltar aos cinemas?

Fiquem em casa o máximo que puderem. Não é o momento de cinema.

Já seguiu o Guia Etuíno de Entretenimento no Instagram? Então é só clicar aqui ou procurar @guia_etuino por lá! Com isso você tem contato ainda mais próximo com quem escreve por aqui. Então corre lá!